Parceria 10

EGRANA

Vídeo mostra acidente com helicóptero que matou Ricardo Boechat e piloto

Imagens de câmera de segurança mostram momento em que aeronave passa pelas pistas do Rodoanel.


Vídeo mostra queda de helicóptero que matou o jornalista Ricardo Boechat
Câmeras de segurança registraram o acidente de helicóptero que matou o jornalista Ricardo Boechat e o piloto Ronaldo Quattrucci, nesta segunda-feira (11), na Rodovia Anhanguera, em São Paulo.
O vídeo, fornecido pela Polícia Civil, mostra a aeronave perdendo velocidade e descendo (assista acima).
O helicóptero passa entre dois viadutos do Rodoanel Mário Covas que ficam sobre a Anhanguera. O caminhão atingido pela aeronave também aparece nas imagens, na alça de acesso à rodovia – a colisão, no entanto, não foi registrada. Em seguida, uma fumaça preta surge no canto esquerdo do quadro.
Quando a imagem é aproximada, detalhe do vídeo mostra uma possível fumaça saindo da aeronave antes de atingir o caminhão.
O vídeo mostra o helicóptero surgindo em meio às nuvens, como um ponto esquerdo. À esquerda do vídeo, de repente, faz uma curva e começa a perder altitude. Parece sair um pouco de fumaça do helicóptero e a descida é rápida. Enquanto isso, carros e caminhões seguem normalmente pela estrada. O helicóptero vai em direção aos viadutos do Rodoanel, que passam sobre a Rodovia Anhanguera, até que desaparece atrás do viaduto e reaparece bem perto do chão, antes de atingir o caminhão.
Segundos depois, uma fumaça branca surge no canto esquerdo do vídeo e vai aumentando, até ficar densa e preta. Na imagem aproximada dá para ver muitas pessoas à beira da rodovia. Elas pararam para ver o que tinha acontecido e tentar ajudar as vítimas.
Segundo o delegado Luiz Hellmeister, titular do 46º Distrito Policial (DP), em Perus, as imagens e os depoimentos demonstram que a colisão que matou o jornalista e o piloto foi uma "fatalidade". "O helicóptero teve alguma pane e [o piloto] tentou o pouso de emergência", disse.
"A imagem mostra o helicóptero taxiando, perdendo altitude, balançando e descendo entre os viadutos. A cena não mostra, mas os esquis da aeronave pegam na parte superior do caminhão e ocorre a colisão, que depois fez o aparelho pegar fogo e matar o jornalista e o piloto. Foi uma fatalidade", afirmou o delegado. O caso foi registrado como desastre aéreo e morte acidental.
O vídeo foi gravado por uma câmera de segurança da CCR Rodoanel, concessionária responsável pelo rodoanel, e foi entregue na tarde desta terça-feira (12) à investigação, que apura as causas e eventuais responsabilidades pelo acidente com mortes. O delegado vai enviar as imagens ao Instituto de Criminalística (IC), e elas serão analisadas por peritos, que também devem melhorar a qualidade do vídeo.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2019/02/12/video-mostra-acidente-com-helicoptero-que-matou-boechat-e-piloto.ghtml
00:00/00:54

Veja a postagem completa »
These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

Liverpool faz corrida de Papais Noéis

Já em clima de Natal, a cidade britânica de Liverpool realizou neste domingo (7) sua corrida de Papais Noéis. É a 15ª edição do evento.
Veja fotos:





Veja a postagem completa »
These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

Burocratas atrasam pedido de licença de casamento nos EUA por achar que o Novo México é um país

Veja a postagem completa »
These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

Por Tatiana Santiago, Elida Oliveira e Cauê Fabiano, G1
 
As fortes chuvas registradas entre a noite de sexta (30) e a madrugada deste sábado (1) provocaram transtorno aos paulistanos. A cidade de São Paulo registrava às 7h30 ao menos 40 pontos de alagamentos, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).
De acordo com o órgão, a capital tinha 80 km de lentidão às 8h, índice bem acima da média para o horário. Às 10h, a CET informou que a Marginal Tietê estava com os dois sentidos liberados.
O temporal também causou reflexos no Aeroporto de Congonhas e na Rodoviária do Tietê. Voos chegaram a ser cancelados e os ônibus que estavam previstos para chegar ou partir do tiveram atrasos.

Veja como está a situação:

  • A cidade apresentava 40 pontos de alagamento às 7h30;
  • A Marginal Tietê estava com 11 km de lentidão nos dois sentidos às 9h;
  • A lentidão provoca reflexos nas rodovias Fernão Dias e Dutra, na chegada a São Paulo;
  • Em Congonhas, 29 voos foram cancelados até as 8h, segundo a Infraero;
  • O remanejamento da malha áerea devido ao mau tempo em SP provocou atrasos em Brasília e passageiros protestaram;
  • No Terminal Rodoviário Tietê, os ônibus estavam saindo com mais de duas horas de atraso por volta das 10h deste sábado.

Marginal Tietê

O temporal provocou vários pontos de alagamentos intransitáveis na Marginal Tietê na região da Zona Norte. Um dos pontos mais críticos foi registrado embaixo da Ponte das Bandeiras, que chegou a ficar bloqueada em ambos os sentidos.
Por volta das 9h, a Marginal Tietê apresentava 11 km de lentidão tanto no sentido Castello Branco como no sentido Ayrton Senna.
Às 10h, a CET informou que os ambos os sentidos estavam liberados.
Um caminhão chegou a ficar ilhado embaixo da Ponte das Bandeiras no sentido Ayrton Senna. Agentes da CET estiveram no local e bloquearam os acessos à pista.
Alguns motoristas ficaram presos no congestionamento durante a madrugada deste sábado e, pela manhã, não conseguiam sair da marginal enquanto a água não baixasse.
As pontes da Vila Maria, Vila Guilherme e Casa Verde, no sentido Castello Branco, tiveram problemas.
Para evitar ficarem presos nos alagamentos ou congestionamentos, muitos motoristas que tentavam acessar a marginal voltavam na contramão.
A lentidão provocou reflexos nas rodovias Fernão Dias e Dutra, na chegada a São Paulo.
Apesar dos transtornos, o Centro de Gerenciamento de Emergências de São Paulo (CGE) não registrou alertas na cidade.

Voos cancelados

O funcionamento do Aeroporto de Congonhas foi afetado. Segundo a Infraero, até as 8h, 29 voos foram cancelados. Outros 40 voos estavam satrasados desde a meia-noite de sábado.
O aeroporto está funcionando por instrumentos desde a abertura, nesta manhã. Somente pilotos com permissão de pilotar em condições de mau tempo e aeronaves quem tenham funcionamento por instrumentos puderam pousar.
Na manhã de sábado, o remanejamento da malha aérea provocado pelo mau tempo em SP causou atrasos no aeroporto de Brasília e passageiros protestaram, informou a Latam Airlines.
Na noite de sexta , a chuva forte que atingia São Paulo deixou toda a cidade em estado de atenção para alagamento. O terminal não recebeu voos de Brasília, Rio de Janeiro e Curitiba durante uma hora devido à falta de visibilidade, de acordo com a Infraero.

Terminal Rodoviário Tietê

No Terminal Rodoviário Tietê, os ônibus estavam saindo com mais de duas horas de atraso por volta das 10h deste sábado.
O problema foi causado devido aos atrasos nas chegadas e saídas das empresas que fazem o Vale do Paraíba, as cidades ao longo da Castello Branco e da rodovia Anhanguera Bandeirantes.

Rodízio de veículos

Após determinação do prefeito Bruno Covas (PSDB) e do secretário municipal de Mobilidade e Transportes, João Octaviano Machado Neto, a CET liberou a circulação dos caminhões neste sábado, das 10h às 14h, em toda a Zona Máxima de Restrição de Caminhões, devido ao temporal que atingiu a cidade na madrugada deste sábado.

Motoristas relatam transtornos

No Twitter, motoristas relataram problemas para seguir o caminho.

Veja a postagem completa »
These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

Uma das figuras mais importantes da história da música, Freddie Mercury teve sua vida retratada nos cinemas em 2018, com a superprodução "Bohemian Rhapsody". Estrelado por Rami Malek ("Mr. Robot"), o filme misturou realidade e fantasia para narrar a trajetória do vocalista do Queen e, portanto, nem tudo o que aconteceu no filme foi igual à vida real.
Da formação da banda ao desenrolar da Aids, que levou à morte de Freddie em 1991, "Bohemian Rhapsody" alterou a cronologia de alguns acontecimentos e "encurtou" outros pontos importantes da história do artista. Listamos 8 momentos importantes do filme que, na realidade, foram bem diferentes na vida real.

Realidade x ficção no filme "Bohemian Rhapsody"

Formação do Queen

No filme, Freddie Mercury vai tietar o guitarrista Brian May e o baterista Roger Taylor, que tocavam juntos na banda Smile. Ele, então, descobre que o vocalista saiu do grupo e se candidata. A princípio, os dois músicos o rejeitam: “Quer ser vocalista com esses dentes?”, questionam. Ao ouvirem Freddie cantando, no entanto, mudam de ideia imediatamente.
Na vida real, não foi bem assim. Segundo a revista Rolling Stone, Freddie já era amigo de Tim Staffel, vocalista da Smile, e conheceu os outros músicos na Ealing Art College, em Londres, onde estudava Artes e Design. Assim que Staffel decidiu sair da banda, Freddie entrou no lugar dele.

Entrada de John Deacon

Em “Bohemian”, vemos John Deacon na banda desde o início, mas é realidade é que o Queen testou vários outros baixistas antes de chegar a Deacon, que só se juntou ao grupo em 1971, quando já nem se chamava Smile.

Freddie e Mary

O relacionamento entre o artista e Mary Austin é abordado durante todo o filme, porém a forma como eles se conheceram é bem diferente do que foi retratado nas telas.
Em “Bohemian”, o casal se encontra pela primeira vez no dia em que Freddie entra para a banda, mas na realidade, o relacionamento deles demorou bem mais para acontecer: Mary namorou Brian May por um curto período de tempo e Freddie só se interessou por ela muito tempo depois, quando o Queen já existia.

“Bohemian Rhapsody” nas rádios

Um dos pontos mais importantes do filme é o nascimento da música “Bohemian Rhapsody”. No longa, vemos o executivo Roy Foster (Mike Myers) subestimar a canção, dizendo que jamais faria sucesso porque era longa demais para tocar nas rádios e pedindo que o grupo compusesse uma música mais comercial.
No entanto, não há indícios de que este produtor tenha existido na vida real. Ainda segundo a Rolling Stone, é possível que o personagem tenha sido inspirado no executivo da EMI Roy Featherstone, que era um grande fã da banda.
Fonte: https://www.msn.com/pt-br/cinema/noticias/realidade-x-fic%C3%A7%C3%A3o-8-fatos-da-vida-real-que-mudaram-no-filme-bohemian-rhapsody/ar-BBPXuLA?li=AAggXC1&ocid=mailsignout#image=BBPo4cy|103
Veja a postagem completa »
These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati