Parceria 10

EGRANA

Governo corta coordenador de escola com notas baixas

06/02/2015
Folha de S.Paulo
O governo de São Paulo cortou coordenadores de apoio pedagógico em escolas com notas baixas ou em áreas vulneráveis. Também reduziu a verba para escolas comprarem materiais.
Para atuar na função, eram escolhidos docentes, que recebiam gratificação.
No geral, tinham direito ao coordenador pedagógico 25% das 4.000 escolas estaduais.
A esses coordenadores cabia ajudar na implementação do currículo, orientar os professores e outras ações.
Resposta
A Secretaria Estadual da Educação afirmou que reduziu a verba para compra de materiais porque parte do recurso não era utilizada.
E que cortou uma função de coordenador para que esses professores voltem às salas de aula porque quer esses professores mais próximos dos alunos, atuando em sala de aula ou no reforço.
O governo nega que tenha congelado a evolução da carreira dos servidores e que haja atraso na entrega dos kits dos alunos.
Sobre os servidores aprovados no exame em 2014, o reajuste deve ser feito até abril.
These icons link to social bookmarking sites where readers can share and discover new web pages.
  • Digg
  • Sphinn
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Mixx
  • Google
  • Furl
  • Reddit
  • Spurl
  • StumbleUpon
  • Technorati

Leave a comment